Fotoclube Rondônia

Sede: Porto Velho - RO
Data da fundação: 31/maio/2014

 

Diretoria Executiva:

Presidente
Ronaldo Nina
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor Tesoureiro 
Marcos Sartu 
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Fotografia 
Léia Melo
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Historia do Fotoclube

O Fotoclube Rondônia era inicialmente um movimento virtual dentro do ORKUT em 2008. com a interação virtual começaram a ter encontros e saídas fotográficas entre os participantes da página. As exposições virtuais passaram a ser organizados foto varais na Praça das Caixas D'águas, um dos principais pontos turísticos do centro da cidade. Em 2011 o clube começou a se organizar para promover eventos da fotografia e comemorar suas datas. Houve intercambio com outros fotoclubes que foram formados no interior e com fotoclubes de outros estados. Agora em 2014 avançamos na formalização e estamos aptos a organizar os projetos de lançamentos de publicações e exposições. Também é um meta principal fomentar a formalização de outros fotoclubes.

 

Porto Velho

Pela Lei 741 de 30 de outubro de 1913 na administração do Governador do Amazonas, Jonathas de Freitas Pedrosa (1840-1922), é criado o termo Porto Velho anexo à Comarca de Humaitá.

As dificuldades de construção e operação de um porto fluvial, em frente às pedras  da Cachoeira de Santo Antônio, fizeram com que os construtores e armadores utilizassem um porto localizado a 7 km a jusante do rio, em local muito mais favorável. Era chamado por alguns de "porto velho dos militares" fazendo referência a um ponto de apoio e estratégico deixado pelo exército brasileiro durante a Guerra do Paraguai (1864-1870) quando o Imperador D. Pedro II mandou um pelotão da guarda imperial para a proteção da fronteira em Santo Antônio, com receio de uma invasão boliviana simpatizante da questão paraguaia. A Guerra acabou e ficou um ponto logístico conhecido como “Porto Velho dos Militares”.   

Porto Velho sempre despertou e desperta interesses, no passado foi uma cidade cosmopolita quando atraiu mais de 50 nacionalidades na época da construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Navegando pelos rios Madeira e Amazonas, a cidade encontra-se a 3.061km do litoral norte do Brasil, nas proximidades de Belém do Pará. São 1.108km pelo Madeira desde Porto Velho até a sua foz cerca de 200km a jusante de Manaus, e o restante pelo grande rio-mar, o Amazonas.

Esta magnífica hidrovia natural poderá tornar-se em pouco tempo o grande impulsionador da economia do estado, e da cidade em particular, à medida que as melhorias que se vem implementando tornem mais seguras e rápidas as viagens até Manaus e Belém. A cidade também é passagem para os viajantes que se dirigem aos Andes boliviano e peruano.

 

 

Copyright